Trânsito migra com rotas alternativas dos fretados

Por: Renato Machado e Vitor Hugo Brandalise (Jornal da Tarde 12/08/09)

Para fugir da área de restrição, empresas usam vias do entorno e atravessam bairros residenciais, causando lentidão em locais que antes não recebiam tantos ônibus. Em Pinheiros, passageiros desembarcam em locais proibidos

Rotas alternativas criadas pelas empresas de fretados após o início da restrição à circulação dos ônibus aumentaram o trânsito em vias que contornam a área de proibição e, em alguns casos, atravessam bairros residenciais, causando transtornos a moradores.

A reportagem realizou levantamento com os cinco principais sindicatos e associações de empresários de fretados sobre mudanças nas rotas. As vias do entorno da Zona Máxima de Restrição de Fretamento (ZMRF), área com 70 km², foram apontadas como principais caminhos, principalmente a Avenida Bandeirantes por quem vem do sul e Avenida do Estado por quem chega pelo leste.

Os ônibus que fazem a linha zona leste-Avenida Paulista, por exemplo, seguiam pela Radial Leste, passavam pelo Ipiranga até caírem na Consolação e Avenida Paulista. Agora, os veículos têm de pegar a Avenida do Estado e contornar a área até a Marginal do Tietê. Depois, seguem até a ponte de acesso à Avenida Sumaré, onde entram para o ponto de embarque. “O caminho pelas marginais é mais demorado e depois fica um trânsito grande na Sumaré. Mas é o caminho que temos para atender os clientes que trabalham na Paulista”, diz o diretor da Assofresp, Geraldo Maia.

O acesso pela Avenida Sumaré é o que mais tem provocado reclamações de moradores. Em média, 150 ônibus fretados utilizam por período esse ponto de embarque e desembarque. “Nossas ruas não têm estrutura para receber esses ônibus. O bairro, predominantemente residencial, virou a sucursal da rodoviária”, diz a aposentada Ana Maria Ferreira, moradora da Rua Capote Valente. Os moradores da Capote Valente e da Rua Anália de Noronha fizeram abaixoassinado e pretendem entregar ao prefeito Gilberto Kassab. Se não conseguirem resultado, ameaçam ir à Justiça. “Além do trânsito, o barulho de um fretado é mais forte. Tenho janela com camada dupla e mesmo assim acordo às 5h30 com os motores”, diz a arquiteta Elisete Borim.

Outras rotas alternativas são apontadas por Pompeia, Perdizes e Alto da Lapa. O resultado é que a Avenida Pompeia acabou ainda mais congestionada pela manhã, principalmente no entroncamento com a Avenida Francisco Matarazzo. No caminho até a Vila Madalena, as viações cortam ruas residenciais do Alto de Pinheiros.

No caminho até a Ponte da Cidade Universitária, os ônibus da viação Santa Cruz vindos de Campinas também cortam o Alto de Pinheiros por ruas que não costumavam receber esse tipo de tráfego. “Começa a congestionar no caminho até a Praça Pan-Americana”, diz o instrutor de tráfego da companhia, Onis José da Silva. Um dos novos pontos de lentidão é a Rua São Gualter.

A reportagem também flagrou um ponto informal criado na Rua Deputado Lacerda Franco por fretados que saem da região perto da Paulista e descem para Pinheiros principalmente pela Rua Cardeal Arcoverde. Antes, eles iam até a Brigadeiro Faria Lima. Em aproximadamente 30 minutos, 11 ônibus pararam para desembarque. Um deles parou no corredor de ônibus da Cardeal, prejudicando o transporte urbano.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou que monitora as novas rotas e o desempenho das vias usadas pelos fretados. “Como tudo o que é novo, o sistema de fretados ainda está se adaptando às novas regras, adequando diariamente seus trajetos.”

E eu com isso?
Ao anunciar a restrição aos fretados, a Prefeitura afirmou que a medida causaria uma melhora no trânsito da cidade. No entanto, o que se viu nos dias seguintes foi uma série de confusões em relação aos pontos de embarque e, agora, a migração da lentidão para outros locais, atrapalhando carros e o transporte público.

Eu bem que avisei…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s