Por baixo do pano a restrição aos fretados é ampliada

Pois é minha gente, a Prefeitura ampliou restrição a fretados vetando os ônibus em mais avenidas que o previsto inicialmente. Surpreso?

Como já é de praxe as coisas são feitas assim, no escurinho da noite sabe?

Imagem registrada do gabinete do secretário, através de uma câmera de visão noturna...

Desde a semana passada, os ônibus que receberam a autorização especial para circular na Zona Máxima de Restrição (área de 70 km2), das 5h às 21h, não podem circular por 45 vias que estão dentro da área.

Entre as vias proibidas estão as avenidas Eusébio Matoso, Moreira Guimarães, Ipiranga, São Luiz, Rebouças, Ibirapuera, Juscelino Kubitschek e as ruas 13 de Maio, Cubatão e Cincinato Braga.

A medida foi publicada no “Diário Oficial” do dia 26 de setembro (sábado) sem que a prefeitura fizesse nenhuma divulgação sobre o aumento de vias na lista de proibição.

Em contrapartida a Secretaria diz que não mudou nada e que a portaria publicada apenas regulamenta a lei aprovada pela Câmara Municipal. Segundo a pasta, a proibicão da circulação pelas vias listadas na portaria já fazia parte da primeira publicação relacionada ao tema.

Agora vejamos o outro lado da moeda.

Para cumprir a promessa eleitoral e manter a tarifa de ônibus a R$ 2,30, o prefeito Gilberto Kassab (DEM) repassou, em setembro, o maior valor da década em subsídios às viações.

A verba de compensações tarifárias, destinada a cobrir custos de operação das empresas de ônibus, chegou a R$ 100 milhões, segundo O Estado de S. Paulo.

Em 2008, os subsídios atingiram R$ 86 milhões e nesse ano, a partir de maio, a média era de R$ 75 milhões.

A Secretaria Municipal de Transportes justificou os números com a explicação de que os repasses incluem o valor para renovação de frota, prevista em contrato.

Apenas nos três primeiros trimestres, a prefeitura já pagou às empresas R$ 583 milhões, 97% do teto de R$ 600 milhões definido pelo Orçamento de 2009.

Para 2010, o teto será mantido, mas a passagem deve subir para cerca de R$ 2,75.

Agora da onde saiu tanto dinheiro para pagar essa conta? Será que não foram das multas aplicadas desde de o início de restrição aos fretados?

Está mais do que na cara que isso não passa de um acerto de contas entre a Prefeitura e as empresas de transporte público. Apesar de ganharem muito, não cumprem com seu papel que é um transporte de qualidade e segurança para os cidadãos.

Até quando???

Fonte: Metro News e Jornal Destak

Anúncios

Uma resposta para “Por baixo do pano a restrição aos fretados é ampliada

  1. Até quando Raphael??? Essa é fácil. Até quando o brasileiro continuar sendo trouxa e só se preocupar com mulher, futebol e cachaça. Nada contra o futebol, mas só futebol é um atraso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s