Carnaval acabou e o ano começou!

Estamos no final de fevereiro e podemos dizer com muita felicidade que o ano começou.

Mas como esquecer a festa de alegria que rolou nos carnavais pelo Brasil. Como não costumo viajar nessa época, por motivos óbvios, tive tempo e paciência de analisar os acontecimentos mais absurdos.

Os tops para destacar foram 3: Dr. Rey, Valesca Popozuda e o quiproco na apuração do carnaval de São Paulo.

Dr. Gay, quer dizer Dr.Rey participou intensivamente na programação da RedeTV fazendo análises criteriosas das garotas da passarela que aportavam por ali. Não é a toa que essa emissora está em decadência…

O mais interessante foi a suposta empolgação do cirurgião plástico ao carimbar os traseiros, como se marcasse gado. Confesso que ri muito vendo as cenas!!!

Por conta dessa massificação da plástica as mulheres estão virando verdadeiras bonecas infláveis, ou melhor dizendo, bonecas de silicone.

Falando em silicone, a ex-fazendeira e cantora de sucessos como “Comece a me chupar” e “Late que eu tô passando”, a funkeira Valesca Popozuda, mostrou muito mais que o de costume no sambôdromo.

Após um close uterino ficou mais do que claro que tudo que sobe tende a descer, como diria o sábio Newton. O popozão da moça parecia estar derretendo enquanto ela sambava. A foto não deixa dúvida do quanto de silicone tinha naquela gaiola.

A Estrela poderia contratá-la para lançar um novo produto para as crianças funkeiras, o Kit SuperMassa Popozeira! kkkk

Mais o que emocionou o Brasil mesmo e confesso que a mim mesmo, foi Tiago Faria, o integrante da escola de samba Império de Casa Verde ter rasgado as notas lidas durante a apuração do carnaval de São Paulo, na terça-feira.

Com tanta patifaria essa foi a mais divertida! Carnaval é uma industria de dinheiro e claro que ninguém quer sair no prejuízo.

Infelizes das pessoas que realmente se dedicam o ano todo ensaiando e produzindo o desfile, trabalhando dia e noite para mostrar com orgulho o resultado. Pena mesmo! Se ao invés disso o esforço fosse totalmente voltado para o combate ao narcotráfico e incentivo educacional das comunidades o futuro de muitos seria diferente.

Realmente não consigo gostar de Carnaval… Temos acidentes brutais, alcoolismo, drogas e violências das mais diversas, decorrentes da liberdade que a maioria acha que tem nesta época.

O delírio do povo é sambar ebriamente e pular no passo frenético dos atabaques e tamborins, na tentativa vã de esquecer os problemas do cotidiano. Enquanto empresas, cartolas do samba e emissoras de TV enchem os bolsos de grana.

É isso povão vamos trabalhar?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s